terça-feira, janeiro 13, 2009

terça-feira, janeiro 06, 2009

Processo de criação de personagens convincentes.


A habilidade de criar um personagem e dar vida a ele, seja numa revista em quadrinhos, embalagem de produto ou numa estampa para camisetas é o desejo de muito designer gráfico. Um bom ilustrador consegue fazer isso até com simples bonecos palito.

Vou tentar apresentar aqui todo o processo de criação de personagens (ou characters) e sua finalização numa ilustração.
Aqui você verá os conhecimentos básicos sobre como converter seu personagem do rabisco a lápis, até a imagem completa e colorida pronta para uso comercial.

1- A primeira coisa a fazer é decidir um tema para o trabalho proposto. Pensei em criar um personagem bem estilizado, e escolhi os ninjas como tema.
Assim parti para um trabalho de pesquisa que sem a internet poderia ser um pouco trabalhoso, mas após algumas googleadas encontrei várias fotos sobre ninjas, dragões e castelos japoneses.
2- A melhor forma de criar seu personagem é usar lápis e papel. Rabisque suas idéias, abra sua mente e deixe os resultados aparecerem.
Usando como referencia as fotos que achei na Net fiz estes esboços:
3- Definido meu personagem e demais idéias sobre a caracterização parto para o desenho a lápis da ilustração. O resultado do “sketch” é este abaixo. Acabei criando 3 personagens, os três ninjinhas com caras de mau.
4- Escaneio o desenho no Photoshop e utilizo o comando Levels (níveis) para melhorar o contraste das linhas com o papel. Como não vou usar estas linhas no final do projeto não preciso ter muito cuidado aqui, apenas uso uma resolução de pelo menos 300 dpi para obter maiores níveis de Zoom sem comprometer o traçado.
5- Abro o Illustrator CS3 e utilizando o comando Place, insiro meu desenho escaneado na área de trabalho.
6- Agora é que começa a brincadeira de transformar isso numa arte final pronta pras mais diversas finalidades, seja material impresso ou Web.
Primeiro crio uma nova Layer (camada) acima do desenho.
Utilizando a Pen Tool começo a traçar as linhas principais.
Sempre tente separar o máximo de coisas que puder em Layers (camadas) diferentes afim de tornar mais fáceis as correções e organização do trabalho.
7- A Pen Tool cria curvas com nós que são editáveis utilizando se a Direct Tool, assim podemos corrigir alguma linha que tenha ficado fora do lugar.
Decidi dividir o trabalhos em: Personagens, armas, Castelo, Dragão e Fundo.
Criando uma layer pra cada parte aí esta o desenho todo traçado/vetorizado.
8- Após a trabalho de traçar, começo a escolher as cores com que vou trabalhar.
Tenha sempre em mente o tipo de finalização que quer dar ao seu trabalho, o acabamento faz toda a diferença. Ilustração infantil por exemplo, costuma ser bem colorida, com cores alegres e vibrantes, já outros temas exigem cores mais frias e escuras.
No meu caso não haviam muitas opções, já que o tema “Ninjas” e as referências usadas não deram espaço. Todavia usando muita criatividade você poderá diversificar bastante o resultado final.
Aqui os personagens já coloridos com as cores chapadas.
9- Decidi criar uma camada extra chamada lixeira, lá eu jogo tudo que não estou utilizando e aproveito pra rascunhar algumas idéias que surgirem.
As armas dos ninjinhas foram criadas nessa camada e depois copiadas e coladas pras suas respectivas posições na camada “Armas”.
10- Agora o castelo, dragão e fundo.
O uso de gradients (degradês) é uma boa maneira de dar ênfase a certas áreas e criar sensações de proximidade e profundidade.
Utilizo diferentes gradients pra Lua, céu, núvens e detalhes do castelo. Ao fundo acrescentei algumas árvores utilizando símbolos prontos do próprio Illustrator.
Quanto ao piso do chão sob os personagens, utilizo o recurso de Paterns para imitar um piso qualquer e aplico por cima outros gradients.

11- Aqui o trabalho já quase finalizado, porém convêm não abusar dos gradientes para não deixar tudo muito artificial. Traço então sobras e luzes por cima dos personagens buscando dar volume e mais vida aos mesmos e faço também o mesmo com detalhes do castelo.
12- Ao final decido algumas poucas alterações, como o alinhamento dos personagens e cores/espessuras de linhas.
Este é o trabalho pronto e finalizado. Qualquer dúvida, crítica ou sugestão, por favor manifeste-se nos comentários e eu responderei. ;)

quinta-feira, janeiro 01, 2009

Resolvi fazer um cartão de fim de ano pros novos amigos que conquistei em 2008. Depois de muito pensar decidi que uma caricatura da turma toda seria interessante. O resultado dessa idéia e várias horas de trabalho foi este:

terça-feira, novembro 04, 2008

Tango

Após um grande período sem postar, decidi ceder a minha falta de habilidade pra fazer do jeito que eu quero e postar trabalhos que estão engavetados.
Sofro por falta de várias habilidades que me fariam mais feliz. Algumas eu procuro estudar praticar e aprimorar, como o desenho. Outras como a dança, já não dispenso tempo algum em aprender. No entanto admiro muito quem pratica.
A ilustração abaixo é fruto dessa minha admiração.

E como trilha sonora um clássico: Por Una Cabeza

terça-feira, agosto 05, 2008

Coisas do Baú, parte II



Isso é nonsense eu sei, mas tem mais de 10 anos.

Coisas do Baú (Literalmente)

Achei uns desenhos e pinturas antigas no baú lá da casa da mamãe e resolvi escanear pra por aqui. Como quase tudo que faço hoje em dia é por meio digital, vale postar coisa feita no papel mesmo.




Caricatura do Renato Russo



Pintura a Guache de um carro que vi numa revista.

sábado, julho 05, 2008


Fiz esta ilustração inspirado nos trabalhos da artista mexicana Anita Mejía. É coisa pra se apaixonar mesmo.